Ginecologia no Esporte

Ginecologia no Esporte


ginecologia no esporteO tema pode causar certa estranheza até mesmo entre as mulheres. Mas o atendimento ginecológico voltado à mulher praticante de atividade física é uma realidade e caracteriza a ascensão de sua participação nos esportes.

A participação esportiva feminina ganhou força nos últimos 40 anos. Em 1972, uma emenda norte-americana chamada “Title IX” determinou que investimentos iguais fossem destinados a homens e mulheres no incentivo ao esporte. Era a concretização do esforço de diversas mulheres ao longo de anos e anos de história.

Se na Grécia Antiga, as mesmas eram proibidas até mesmo de assistir os eventos esportivos masculinos, em 2012 pudemos presenciar o número de mulheres superar o de homens durante os Jogos Olímpicos de Londres.

Com isso, novos estudos surgiram e, com eles, a percepção de que as avaliações e os tratamentos deveriam diferir entre homens e mulheres-atletas, fossem estes amadores ou profissionais. A Ginecologia do Esporte acaba, assim, por assumir parte desta responsabilidade.

Mulheres esportistas apresentam particularidades muitas vezes desconhecidas pelas mesmas ou pelos profissionais que as acompanham. A informação será, assim, nossa primeira missão.

Acredita-se, atualmente, que a avaliação pré-participação, caracterizada tradicionalmente por avaliações cardiológicas, ortopédicas e nutricionais, pode ser idealmente complementada por outros profissionais. No caso de mulheres, um ginecologista especializado em Medicina Esportiva.

Minimizar a influência do ciclo menstrual sobre o desempenho esportivo, avaliar a relação entre a regularidade hormonal e fraturas de estresse, identificar perdas urinárias em mulheres jovens e sem fatores de risco, além da prescrição de contraceptivos que melhorem os sintomas pré-menstruais e permitam a prática esportiva recreativa ou competitiva (nesse caso, atentos ao doping), são algumas das preocupações voltadas a essas mulheres.

Nesse caso, o ginecologista, além de garantir sua saúde, compartilha sua rotina de treinos e competições, suas metas e, principalmente, está atento a alterações específicas a que estão suscetíveis e que podem piorar seu rendimento esportivo.

Ginecologia do Esporte é uma realidade e talvez mais uma conquista da mulher que hoje divide com os homens as pistas, as quadras, as piscinas, o campo e os tatames. A mulher que busca saúde e por vezes almeja superar suas próprias metas. E que leva, pra todos esses lugares, sua feminilidade e seus hormônios!

Quer Saber Mais?

 

  • A prática de exercício na gestação é algo que já está muito bem estabelecido. O que devemos é tomar ...

  • A opção de não menstruar é uma conquista para a mulher atual. Esse assunto pode ser controverso, mas...

  • Foi criado um programa pelo Instituto Olímpico Brasileiro, vinculado ao Comitê Olímpico Brasileiro, ...


Sem Comentários

Poste um Comentário